DSpace
 

DSpace da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul >
Teses e dissertações defendidas na UFMS >
Programa de Pós-graduação em Geografia (Campus de Três Lagoas) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.cbc.ufms.br:8080/jspui/handle/123456789/1971

Título: Territorialização camponesa: fatores da permanência espaço-temporal do campesinato em Itinga, Vale do Jequitinhonha-MG
Autores: Bersani, André Ricardo dos Santos
Orientadores: Marcos, Valéria de
Chaves: Território
Migração
Geografia da População
Camponeses
Territory
Emigration and Immigration
Population Geography
Peasantry
Data de Emissão: 2014
Resumo: Baseados na concepção de que os sujeitos participam e intervêm no processo histórico, temos como objetivo principal dessa pesquisa, compreender as estratégias de reprodução social e as formas de resistência do campesinato de Itinga, Vale do Jequitinhonha (MG). Nossa investigação focou-se nas famílias camponesas da comunidade Gangorra, onde concentramos o trabalho de campo, tendo como seu principal sustentáculo a análise da ação do Estado, via políticas públicas; das migrações, realizadas pelos sujeitos; e das estratégias de reprodução social. O principal instrumento metodológico utilizado foi o trabalho de campo, no qual realizamos entrevistas, observação empírica e fotografias. A partir desse aparato, compreendemos as estratégias desenvolvidas pelos sujeitos pesquisados, caracterizando-as como territoriais, por se desdobrarem em todas as dimensões do espaço geográfico: econômica, social, cultural, política e natural; além de detecta-las: a organização social na unidade familiar e na comunidade; as tramas tecidas pelas migrações; e as práticas cotidianas fora da comunidade, nos lugares para onde as famílias migram. Compreendemos a articulação entre essas estratégias, criadas e recriadas, como forma de territorialização do campesinato da comunidade Gangorra, garantindo sua permanência espaço-temporal.
ABSTRACT - Based on the concept that the subjects participate and intervene in the historical process, our main objective of this research was to understand the strategies of social reproduction and the forms of resistance of the peasantry in Itinga, Jequitinhonha Valley (MG). Our investigation focused on the peasant families of Gangorra Community where our fieldwork, was focused, having as its main supporter the analysis of State action, through public policies; migration, performed by the subjects, and strategies of social reproduction. The main methodological tool used was the fieldwork in which we conducted interviews, empirical observation and photographs. From this apparatus, we understood the strategies developed by the surveyed subjects, characterizing them as being territorial by unfolding them in all dimensions of geographic space: economic, social, cultural, political and natural ones, besides detecting them: the social organization of the family unit and the community; the plots performed by migration; and everyday practices outside the community, in places where families migrate. We understand the relationship between these strategies, created and recreated as a form of territorialization of the peasantry Gangorra Community, ensuring its spatio-temporal permanence.
Aparece nas Coleções: Programa de Pós-graduação em Geografia (Campus de Três Lagoas)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
André Ricardo dos Santos Bersani.pdf11.22 MBAdobe PDFVer/abrir
Visualizar estatísticas

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.

 

Copyright � 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.