DSpace
 

DSpace da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul >
Teses e dissertações defendidas na UFMS >
Programa de Pós-graduação em Enfermagem >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.cbc.ufms.br:8080/jspui/handle/123456789/2448

Título: Protocolo de manchester: percepção dos enfermeiros classificadores de risco
Autores: Souza, Juliana Rodrigues de
Orientadores: Ivo, Maria Lúcia
Silva, Vilma Ribeiro da
Chaves: Enfermagem de Emergência
Emergency Nursing
Serviços Médicos de Emergência
Emergency Medical Services
Protocolos Médicos
Medical Protocols
Enfermagem
Nursing
Enfermeiros
Nurses
Data de Emissão: 2014
Resumo: A classificação de risco é uma estratégia para organizar as portas do Serviço de Urgência/Emergência, devido as grandes demandas do atendimento, o acumulo de pacientes e a sobrecarga do trabalho das equipes. Os enfermeiros utilizam protocolos para desempenhar essa atividade, dentre eles o de Manchester que tem sido difundido no Brasil pelo Grupo Brasileiro de Classificação de Risco. O presente estudo tem como objetivo compreender a aplicação do Protocolo de Manchester na percepção dos enfermeiros em um pronto socorro geral de referência. O método utilizado foi o estudo de caso desenvolvido com enfermeiros classificadores de risco de um Serviço de Urgência e Emergência de Campo Grande/MS, entre setembro e outubro de 2013. Na coleta de dados utilizamos as técnicas de observação não participante e entrevista semiestruturada. O tratamento dos dados foi realizado com análise de conteúdo de Bardin na modalidade de análise temática. Emergiram nos resultados duas categorias temáticas, sendo a primeira: Implementando o acolhimento com classificação de risco por meio do protocolo de Manchester com suas respectivas subcategorias: Reconhecendo as políticas de saúde na orientação da prática assistencial; Utilizando a educação em serviço na implantação do acolhimento com classificação de risco; Direcionando os usuários de menor complexidade para a rede de saúde; Adequando o atendimento com acolhimento e classificação de risco; Expressando segurança na aplicação do protocolo de Manchester; Expressando o sentimento de satisfação profissional; e Trabalhando em equipe multiprofissional. A segunda categoria temática evidenciada: Encontrando dificuldades na realização do acolhimento com classificação de risco, seguida pelas subcategorias: Reconhecendo a grande demanda de atendimento; Detectando dificuldades no direcionamento dos usuários para a rede de saúde; Deparando-se com a resistência médica. Conclui-se que, na percepção dos enfermeiros classificadores de risco, quanto mais aplicam o protocolo de Manchester, mais seguros ficam, no exercício da classificação, afirmaram que as rodas de Educação Permanente possibilitam a integração da equipe multiprofissional contribuindo para a efetivação da classificação de risco. No entanto, a superlotação do pronto socorro prejudica a qualidade do atendimento e aumenta o estresse da equipe. Percebem que a regulação inadequada da rede de saúde colabora para o aumento dessa demanda. As inseguranças evidenciadas foram em relação aos direcionamentos de usuários para a rede de saúde e a falta de apoio da classe médica.
ABSTRACT - The risk classification is a strategy for organizing the doors of the Emergency Service due to the high demands of care, the accumulation of patients and the overload of work teams. The nurses use protocols to perform this activity, including the Manchester protocol, that has been disseminated in Brazil by the Brazilian Group Risk Classification. This study aims to understand the implementation of the Manchester protocol in the perceptions of nurses at an emergency general distress reference. The method used was the case study developed with nurses classifiers risk of Emergency Service in Campo Grande / MS, between September and October 2013. Data collection techniques used non-participant observation and semi-structured interview. Data analysis was performed using content analysis of Bardin in the form of thematic analysis. Results emerged in two thematic categories, the first being: Implementing the host with the risk classification using the Manchester protocol with their respective subcategories: Recognizing health policies in guiding care practice; Using the in-service education in the implementation of the host with risk classification; Directing users to a less complex network of health; Adapting the service to host and risk rating; Expressing certainty in the application of the protocol Manchester; Expressing the sense of job satisfaction; and Working in multidisciplinary team. The second thematic category shown: Finding difficulties in the host with risk rating, followed by subcategories: Recognizing the high demand for service; Detecting difficulties in directing users to the network of health; Faced with medical resistance. We conclude that, in the perception of nurses classifiers risk, the more applicable protocol Manchester, safer staying in ranking exercise, said that the wheels of Continuing Education enables the integration of the multidisciplinary team contributing to the effectiveness of the classification of risk. However, emergency room overcrowding undermines the quality of care and increases the stress of staff. Perceiving where inadequate regulation of the health system contributes to this increased demand. The insecurities were evident in relation to the directions of users to the network of health and the lack of support from the medical profession.
Aparece nas Coleções: Programa de Pós-graduação em Enfermagem

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
JULIANA RODRIGUES DE SOUZA.pdf1.46 MBAdobe PDFVer/abrir
Visualizar estatísticas

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.

 

Copyright � 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.