DSpace
 

DSpace da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul >
Teses e dissertações defendidas na UFMS >
Programa de Pós-graduação em Enfermagem >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.cbc.ufms.br:8080/jspui/handle/123456789/2456

Título: Capacidade para o trabalho de bombeiros militares
Autores: Penrabel, Rafaela Palhano Medeiros
Orientadores: Alvarenga, Márcia Regina Martins
Contrera, Luciana
Chaves: Capacidade para o Trabalho - avaliação
Work Capacity Evaluation
Bombeiros
Fire Fighters
Higiene do Trabalho
Industrial Hygiene
Data de Emissão: 2015
Resumo: A profissão bombeiro militar tem demanda de alto grau de comprometimento físico e mental durante suas atividades profissionais. A capacidade para o trabalho diz respeito à aptidão que o indivíduo tem para executar suas funções relacionadas às exigências do trabalho. A saúde é considerada, entre diversos fatores, a principal determinante desta capacidade. Objetivo geral: caracterizar os profissionais bombeiros militares e estimar o índice de capacidade para o trabalho. Material e Métodos: estudo seccional, de abordagem quantitativa, com base em dados primários, amostra estratificada de 192 bombeiros de Campo Grande, MS, Brasil. As variáveis independentes foram os dados sociodemográficos, laborais, estilo de vida, e saúde e a dependente o índice de capacidade para o trabalho (ICT). A descrição dos dados foi apresentada em freqüência absoluta e relativa, assim como média e desvio-padrão. Calculou-se a associação do ICT com as variáveis independentes através da análise univariada e multivariada de regressão logística, utilizando o método de Backward Stepwise para estimação das razões de prevalências e aplicação do teste de Razão de Verossimilhança para a obtenção da significância estatística. Para avaliar a consistência ou confiabilidade do ICT, foi utilizado o coeficiente alfa de Cronbach. Resultados: houve predomínio do sexo masculino, cor parda, casados, ensino médio completo, faixa etária entre os 21 a 40 anos com uma média de 38,9 anos, renda salarial entre 3 a 7 salários mínimos, com o número de dependentes de 3 a 5 pessoas sendo metade do percentual. Destacam-se como participantes da pesquisa os sargentos. A média do tempo de serviço foi de 14,3 anos. O trabalho diurno e noturno predominou, assim como a escala 24:72h. A maioria relatou nunca ter sofrido qualquer acidente de trabalho. Destaca-se que 92,0% dos participantes afirmaram praticar exercícios físicos, sendo estes realizados semanalmente. A maioria não possui doenças crônicas e não menciona utilizar drogas lícitas e ilícitas. Observa-se que 64,6% apresentam sobrepeso e obesidade e apenas 35,4% dos bombeiros estão com peso normal. A pressão arterial atingiu níveis satisfatórios da classificação ótima para 62,7%. Na freqüência relativa do ICT, o parâmetro Baixo aparece em 3,7%, Moderado 32,8%, Bom 38,0% e Ótimo 25,5%. Na categorização Baixo/Moderado em 36,5% e Bom/Ótimo em 63,5%. Foram significativas para a pesquisa apenas a idade e o Índice de Massa Corpórea. O instrumento ICT apresentou boa confiabilidade. Conclusões: o índice médio da capacidade para o trabalho dos bombeiros em Campo Grande é considerado “Bom”, entretanto 36,5% estão com índice Baixo/Moderado, o que representa um alerta para os profissionais. A idade e a obesidade são fatores de risco para diminuição da capacidade para o trabalho. O instrumento ICT atestou boa confiabilidade para a pesquisa nos bombeiros. Por existirem trabalhadores com baixa capacidade e os que ainda podem diminuir, a enfermagem pode atuar cada vez mais na pesquisa para identificar as causas intervenientes a este efeito e com isso agir na promoção da saúde e prevenção de doenças, proporcionando assim medidas de restauração, apoio e manutenção da capacidade laboral, contribuindo para o âmbito da saúde coletiva e ocupacional.
ABSTRACT - The military firefighter profession has a high degree demand of physical and mental commitment during professional activities. The capacity for work has to do with the individual's ability to perform his functions related to the work demands. Health is considered, among diverse factors, the main determinant of this capacity. Overall objective: to characterize the military professional firefighters and estimate the index of capacity for work. Material and Methods: sectional study, of a quantitative approach, based on primary data, stratified sample from 192 firefighters from Campo Grande, MS, Brazil. The independent variables were the sociodemographic data, labor, lifestyle, and health and, the dependent, the Work Capacity Index (WCI). The description of the data was presented in absolute and relative frequency, as well as mean and standard deviation. The ICT association with the independent variables was calculated through the univariate and multivariate analysis of logistic regression, using the backward stepwise method for the estimation of the prevalence ratios and application of the likelihood ratio test to obtain statistical significance. To evaluate the consistency or reliability of the ICT, the Cronbach's alpha coeficient was used. Results: there was a predominance of males, mulatto, married, completed high school, aged between 21 and 40 years old with an average of 38.9 years, wage income between 3-7 minimum wages, with a number of dependents of 3 to 5 people being half of the percentage. As research participants stand out the sergeants. The service average time was 14.3 years. The day and night work predominated, as well as the 24:72h work schedule. Most reported never having suffered any work accident. It is noteworthy that 92.0% of participants stated practice physical exercises, which are held weekly. Only 2% have chronic diseases and the majority does not mention using legal and illegal drugs. It is observed that 64.6% are overweight and obesity, and only 35.5% of the firefighters are with normal weight, and their blood pressure reached satisfactory levels of optimal classification. In the ICT relative frequency, the Low parameter appears in 3.7%, Moderate 32.8%, Good 38.0% and Optimal 25.5%. In the categorization, Low/Moderate in 36.5% and Good/Optimal in 63.5%. Only the age and the body mass index were significant for the research. The ICT instrument presented good reliability. Conclusions: the average rate of capacity for work of firefighters in Campo Grande is considered "Good", considering that approximately 1/3 presents Low/Moderate index. Age is a risk factor for reduction of such capacity by associating it to a functional aging. The ICT tool has attested good reliability for the research on firefighters. For the reason that there are workers with low capacity and others that can decrease theirs, it's up to Nursing to act more and more on research to identify the cause factors to these effects and thus perform in the promotion of health and disease prevention, providing measures of restoration, improvements, support and maintenance of the work capacity, contributing to the scope of public and occupational health.
Aparece nas Coleções: Programa de Pós-graduação em Enfermagem

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
RAFAELA PALHANO MEDEIROS PENRABEL.pdf3.24 MBAdobe PDFVer/abrir
Visualizar estatísticas

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.

 

Copyright � 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.