DSpace
 

DSpace da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul >
Teses e dissertações defendidas na UFMS >
Programa de Pós-graduação em Letras (Campus de Três Lagoas) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.cbc.ufms.br:8080/jspui/handle/123456789/2585

Título: Percepção carnavalesca do mundo: uma leitura da peça Lisbela e o prisioneiro
Autores: Rocha, Fabrícia Aparecida Lopes de Oliveira
Orientadores: Bulhões, Ricardo Magalhães
Chaves: Carnaval na Literatura
Carnival in Literature
Enredos (Teatro, ficção, etc.)
Plots (Drama, novel, etc.)
Teatro Brasileiro
Brazilian Drama
Lins, Osman, 1924-1978
Bakhtin, M. M. (Mikhail Mikhailovitch), 1895-1975
Data de Emissão: 2016
Resumo: O objetivo da dissertação é expor elementos da percepção carnavalesca no mundo na peça Lisbela e o Prisioneiro (1964/2003), escrita por Osman Lins (1924-1978). Para isso, levamos em conta a poética do “avesso” presente no texto e nos baseamos pelo conceito da carnavalização na literatura. Em nossa leitura, exploramos, sobretudo, o espelhamento que o texto faz da sociedade sem desconsiderar sua riqueza estrutural. Para entender como Lins assimilou elementos dessa cultura popular festiva na estrutura da peça, nos debruçamos sobre os estudos de Mikhail Bakhtin (1999, 2013) e Roberto da DaMatta (1986) acerca da cultura milenar oriunda do carnaval, enquanto fenômeno cultural complexo. Ambos os autores acreditam numa espécie de dualidade (ordinário versus extraordinário) na percepção do mundo e da vida humana e esse conceito foi fundamental para entender o texto de Lins de maneira mais profunda, uma vez que o autor organiza os elementos textuais de modo a sugerir implicitamente a ideia de uma ordem social extraordinária e mais voltada à “des-ordem”, à fantasia, como é usual, por exemplo, no carnaval. Por conta dessa inversão carnavalesca construída ficcionalmente, as personagens submissas se apropriaram do poder, numa espécie de inversão da ordem social estabelecida. Para demonstrar como essa hipótese se concretiza literariamente, nos baseamos também em estudos sobre o texto dramático e recorremos, especialmente, a Anne Ubersfeld (2013), Jean-Pierre Ryngaert (2013) e Patrice Pavis (2008), por entendermos essa poética do “avesso” como um aspecto produtor de linguagem. A ausência de estudos aprofundados sobre a presença dessa estética de “contrários”, assim como a falta de devido enfoque na riqueza estrutural da peça, nos levou a escolha do corpus e, por intermédio do resultado, desejamos contribuir com os estudos de literatura brasileira.
ABSTRACT - The purpose of this work is to expose elements from the carnavalesca perception in the world at the play Lisbela and the prisoner (1964/2003), by Osman Lins (1924-1978). For this, it was taken into consideration the poetic of “opposite” presented in the text so that it was possible to use as evidence the concept of carnavalization in the literature. In our reading, it was explored, especially, the relation of the text with society imitated without neglecting its structural wealth. To understand how Lins has incorporated the carnival culture elements in the structure of the play, we look on Mikhail Bakhtin (1999, 2013) and Roberto DaMatta (1986) studies about the millennial culture coming from the carnival, as a social complex phenomenon. Both authors believe in a kind of duality (ordinary versus extraordinary) in the world and human life perception. So this concept was fundamental to understand the text profoundly. Although the author organizes the text elements in a way which it can be implicitly suggested the extraordinary order of the facts, focused on the disorder, as well as in the carnival atmosphere. Because of this the carnivalesque reversal, constructed fictionally, the submissives characters borrowed the power, in a kind of inversion of the established social order. To demonstrate how this hypothesis is realized in literary terms, we also considered studies on the dramatic text, in especially, texts from Anne Ubersfeld, (2013), Jean-Pierre Ryngaert (2013) and Patrice Pavis (2008), because we understand poetics of opposites as an aspect of artistic language. The absence of detailed studies on the presence of this aesthetic opposites, as well as the lack of due focus on structural piece wealth, led us to choose the corpus and, as a result, we wish to contribute to the brazilian literature studies.
Aparece nas Coleções: Programa de Pós-graduação em Letras (Campus de Três Lagoas)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
FABRÍCIA APARECIDA LOPES DE OLIVEIRA ROCHA.pdf668.34 kBAdobe PDFVer/abrir
Visualizar estatísticas

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.

 

Copyright � 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.