DSpace
 

DSpace da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul >
Teses e dissertações defendidas na UFMS >
Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.cbc.ufms.br:8080/jspui/handle/123456789/3184

Título: Ação antimicrobiana e funcional de méis do estado de Mato Grosso do Sul
Autores: Fragoso, Mariana Rezende
Orientadores: Braga Neto, José Antônio
Chaves: Pólen
Antibacterianos
Antioxidantes
Pollen
Anti-Bacterial Agents
Antioxidants
Data de Emissão: 2017
Resumo: O mel é um alimento de composição complexa muito apreciado pelo homem desde tempos antigos. Este trabalho tem por objetivo avaliar méis produzidos no Estado de Mato Grosso do Sul. Foram obtidos méis em embalagens plásticas de polietileno prontas para comercialização dos tipos monoflorais de cipó-uva e aroeira e mel silvestre do Apiário Vovô Pedro, em Campo Grande/MS, e mel silvestre beneficiado em Bodoquena/MS da AgroHB. Três amostras de cada tipo de mel foram encaminhadas para a Unidade de Tecnologia de Alimentos e Saúde Pública (UTASP/CCBS) da UFMS, acondicionadas em caixa de isopor higienizada armazenadas em sala com temperatura refrigerada em torno de 20°C, longe de fonte de luz direta, onde foram realizadas análises físico-químicas de identidade e qualidade do mel de Apis mellifera (BRASIL, 2000), avaliação do potencial antioxidante e teor de compostos bioativos (fenóis totais, taninos e vitamina C), determinação da coloração das amostras e análise polínica das mesmas, além da avaliação da atividade antimicrobiana com a utilização das cepas de Staphylococcus aureus, Escherichia coli e Salmonella spp., para observação da concentração inibitória mínima (CIM) e bactericida mínima (CBM). As análises de identidade e qualidade realizadas nos méis apresentaram 100% de conformidade em todos os parâmetros, atestando boa qualidade dos méis avaliados, que é resultado de processos produtivos eficazes e respeito a legislação vigente a ao consumidor. As amostras apresentaram coloração classificadas como extra âmbar-claro para as amostras de mel de cipó-uva e âmbar-claro para as demais. A análise polínica revelou uma discordância entre os tipos polínicos encontrados nas amostras e as informações trazidas nos rótulos, com predominância dos tipos florais Schinus. terebinthifolius, aroeira vermelha, e/ou Myracrodruon urundeuva, aroeira preta. O potencial antioxidante e teor de bioativos encontrados nas amostras foram considerados relevantes por apresentarem valores por vezes maiores aos encontrados na literatura, entretanto os méis declarados silvestres foram superiores estaticamente. A atividade antimicrobiana dos méis frente as cepas de S. aureus, E. coli e Salmonella spp. foi obtida após o plaqueamento das bactérias e posterior inoculação em profundidade dos méis resultando em inibições significativas, com halos de inibição com desempenho próximo do antibiótico de escolha (azitromicina) para E. coli e Salmonella sp. S. aureus apresentou maior resistência aos méis do estudo. A maior parte das amostras apresentou apenas efeito inibitório frente as cepas do estudo, com CIM que variou entre 0,795 ± 0,013 a 0,098 ± 0,001 mg mL-1 e apenas as amostras de méis declarados de cipó-uva e silvestre Campo Grande frente a E. coli e silvestre proveniente de Bodoquena contra Salmonella spp. apresentaram CBM, nas concentrações de 0,394 ± 0,006, 1,563 ± 0,003 e 0,382 ± 0,005 mg mL-1 respectivamente. Portanto, pode-se observar uma interessante atividade antioxidante e antimicrobiana nas amostras, onde há indícios da presença de compostos com tais características, havendo um grande potencial de uso dos méis de Apis mellifera produzidos em Mato Grosso do Sul.
ABSTRACT - Honey is a food of complex composition very appreciated by man since ancient times. The aim of this work was to evaluate honeys produced in the State of Mato Grosso do Sul. Honeys were obtained in plastic polyethylene packages ready for commercialization of the monofloral types of grape vine and aroeira and polifloral honey from Apiário Vovô Pedro, in Campo Grande/MS, and polifloral honey benefited in Bodoquena / MS from AgroHB. Three samples of each type of honey were sent to the Food Technology and Public Health Unit (UTASP / CCBS) of the UFMS, placed in hygienized styrofoam boxe stored in a room with a refrigerated temperature circa 20°C, far from source. direct light, where physical-chemical analysis of honey identity and quality of Apis mellifera (BRASIL, 2000), evaluation of the antioxidant potential and content of bioactive compounds (total phenols, tannins and vitamin C), determination of the coloration, pollen analysis, and evaluation of the antimicrobial activity with the use of the strains of Staphylococcus aureus, Escherichia coli and Salmonella spp ., For observation of the minimum inhibitory concentration (MIC) and minimum bacterial (CBM). The identity and quality analyzes performed on honey presented 100% compliance in all parameters, attesting to the good quality of the evaluated honey, which is a result of effective production processes and compliance with the legislation in force with the consumer. The samples presented color classification as extra-light amber for the samples of honey of grape-vine and light-amber for the others. Pollen analysis revealed a disagreement between the pollen types found in the samples and the information on the labels, with a predominance of the Schinus terebinthifolius floral types., red aroeira, and Myracrodruon urundeuva, black aroeira. The antioxidant potential and bioactive content found in the samples were considered relevant because they presented values that were sometimes higher than those found in the literature, however the polifloral declared honeys were higher statically. The antimicrobial activity of the honeys againist strains of S. aureus, E. coli and Salmonella spp. It was obtained after bacterial formation and subsequent deep inoculation of the results in significant inhibitions, with inhibition halos with performance close to the antibiotic of choice (azithromycin) for E. coli and Salmonella sp. S. aureus presented higher resistance to the honeys of the study. Most of the samples had only inhibitory effect against the strains of the study, with MIC ranging from 0.795 ± 0.013 to 0.098 ± 0.001 mg mL-1 and only the samples of declared of grapevine and Campo Grande polifloral against E. Coli and polifloral from Bodoquena against Salmonella spp. Presented MBC at concentrations of 0.394 ± 0.006, 1.563 ± 0.003 and 0.382 ± 0.005 mg mL-1 respectively. Therefore, it is possible to observe an interesting antioxidant and antimicrobial activity in the samples, where there are indications of the presence of compounds with such characteristics, having a great potential of use of Apis mellifera honeys produced in Mato Grosso do Sul.
Aparece nas Coleções: Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
Ação antimicrobiana e funcional de méis do estado de Mato Grosso do Sul.pdf1.82 MBAdobe PDFVer/abrir
Visualizar estatísticas

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.

 

Copyright � 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.