DSpace
 

DSpace da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul >
Teses e dissertações defendidas na UFMS >
Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.cbc.ufms.br:8080/jspui/handle/123456789/3215

Título: Avaliação da síndrome de Kelly como fator associado ao desenvolvimento de alterações ósseas na articulação temporomandibular
Autores: Vinholi, Gustavo Helder
Orientadores: Silva, Anísio Lima da
Chaves: Articulação Temporomandibular
Má Oclusão
Articulações
Odontopatias
Temporomandibular Joint
Malocclusion
Joints
Tooth Diseases
Data de Emissão: 2017
Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a má oclusão causada pela síndrome de Kelly como fator associado ao desenvolvimento de alterações ósseas na articulação temporomandibular. Tratou-se de um estudo do tipo transversal onde foram selecionados 80 prontuários que preencheram os critérios de inclusão de 178 avaliados no período de março de 2008 a março de 2014. O índice anamnético utilizado para o diagnóstico da desordem temporomandibular (DTM) foi o RDC (Research Diagnostic Criteria - Eixos I e II). Os exames por ressonância magnética foram analisadas seguindo os laudos dos radiologistas. Houve aproximadamente 5,5 vezes maior prevalência (1,65 < RP < 18,20 IC95%) de pacientes com ATMs com alteração óssea em pacientes com alteração emocional em comparação aos pacientes equilibrados emocionalmente (p=0,005 – Teste Qui-quadrado) e 3 vezes maior prevalência (1,25 < RP < 6,23 IC95%) em pacientes com Síndrome de Kelly em comparação aos dentados (p=0,012 – Teste Qui-quadrado). Não houve associação entre a ocorrência de alterações ósseas e as seguintes variáveis de estudo: gênero, faixa etária, deslocamento do disco articular e DTM muscular. Pode-se concluir que a síndrome de Kelly e o estado emocional do paciente são fatores associados à ocorrência de osteoatrite na articulação temporomandibular.
ABSTRACT - The aim of this study was to evaluate the malocclusion caused by Kelly syndrome (KS) as associated factor in the development of bone changes in temporomandibular joint (TMJ). It was a transversal type study where 80 were selected patient records that met the criteria for inclusion of 178 assessed in the period from march 2008 to march 2014. The clinical evaluation index used for the diagnosis of temporomandibular joint disorder (TMD) was the RDC (Research Diagnostic Criteria – axes I and II). Exams of the resonance imaging were analyzed following the reports of Radiologists. There were approximately 5,5 times higher prevalence (1,65 < RP < 18,20 IC95%) of the TMJ with bone alteration in volunteers with change emotional compared to the patients emotionally balanced (p=0,005 – Test Qui-square) and three times higher prevalence (1,25 < RP < 6,23 IC95%) in volunteers with KS compared of the toothed (p=0,012 – Test Qui-square). There was no association between the occurrence of bone changes and the following variables: gender, age, displacement of the joint disc and muscular disorder. It can be concluded that KS and emotional state of the patient are factors associated with the occurrence of osteoarthritis in TMJ.
Aparece nas Coleções: Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
Avaliação da síndrome de Kelly como fator associado ao desenvolvimento de alterações ósseas na articulação temporomandibular.pdf5.27 MBAdobe PDFVer/abrir
Visualizar estatísticas

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.

 

Copyright � 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.